A companhia aérea Jetblue pediu desculpas à mãe da criança que uma hospedeira recusou que usasse a casa de banho e fez com que a menina, de três anos, fizesse urinasse no banco onde viajava.

Jennifer Devereaux viajava com a filha, num voo de Nova Iorque para Boston, e enquanto esperavam que o avião descolasse do Aeroporto Internacional John F. Kennedy, com cerca de meia hora de espera, a criança começou a chorar dizendo à mãe que precisava urgentemente de ir à casa de banho.

Em declarações à WBZ-TV, Jennifer contou que quando estava a levar a filha até à casa de banho, uma hospedeira gritou com ela para se sentar. Jennifer regressou ao lugar e a filha acabou por fazer xixi na cadeira. Quando se apercebeu do sucedido, a mãe levantou-se mais uma vez para tentar limpar a criança e voltou a ser repreendida pela hospedeira.

«Por favor, deixe-me em paz. A minha filha teve um acidente porque não me deixou levá-la à casa de banho. Depois de a limpar eu sento-me», afirmou Jennifer.

A hospedeira, que estava apenas a cumprir ordens, relatou o sucedido ao piloto que regressou para a porta de embarque e anunciou que ainda não tinha descolado por causa de um passageiro desobediente.

Vários passageiros defenderam a mãe, incluindo um piloto que estava de folga, que conseguiram que a mãe e criança permanecessem no voo.

A Jetbluue afirmou que a empresa estava apenas a seguir os regulamentos da Administração Federal de Aviação, que exigem que todos os passageiros permaneçam sentados enquanto um avião está na pista, devido ao risco de movimentos bruscos.

Indignada, a mãe da menina apresentou queixa contra a empresa, que acabou por apresentar um pedido de desculpas e ofereceu um crédito de cerca de 37 euros para uma próxima viagem.