Natalie Foulser foi presa por ter morto uma mulher idosa enquanto atravessava uma passadeira.

A condutora de 21 anos estaria enraivecida por achar que dois peões estavam de propósito a atravessar lentamente a passadeira e não reparou em Averil Monks, que se encontrava do outro lado da estrada.

Foi então que Natalie decidiu ultrapassar os peões, atropelando a antiga enfermeira de 75 anos. A vítima teve morte imediata. O incidente ocorreu em junho de 2012, em Marton, no condado de Lancashire, na Inglaterra.

George Monk ficou tão devastado pela morte da sua esposa, que acabou, também ele, por falecer dois meses após o acidente.

A jovem condutora declarou-se culpada e foi condenada a oito meses de prisão e proibida de conduzir durante dois anos.

As testemunhas revelaram em tribunal que a jovem mulher estava em estado de pânico e repetia vezes sem conta não acreditar ter matado alguém.

De acordo com as informações recolhidas pelo jornal «Daily Mail», a jovem condutora nunca mais foi a mesma.