Pequim está em alerta elevado e enviou caças para a zona de identificação aérea que reclamou no último sábado, na zona oriental do mar da China.

Esta medida foi tomada depois do sobrevoo da região por aviões dos Estados Unidos, do Japão e da Coreia do Sul.

A vasta zona abrange territórios reclamados por Pequim, Tóquio, Taipé e Seul.

A China exige agora que todos os aviões que passem pela região se identifiquem e apresentem planos de voo.

Os EUA já reagiram, colocando-se ao lado dos aliados asiáticos e avisando que o objetivo de Pequim é alterar o estatuto na região.