Um grupo norte-americano de defesa dos direitos humanos entregou uma petição com cem mil assinaturas ao Comité Nobel norueguês, pedindo que o Nobel da Paz seja atribuído a Bradley Manning, o soldado responsável pela fuga de informação de milhares de documentos confidenciais para o WikiLeaks.

Segundo um dos co-fundadores do RootsAction, esta pode ser uma oportunidade do comité salvar a sua reputação depois de ter escolhido Barack Obama quando este ainda tinha começado o seu primeiro mandato como presidente dos Estados Unidos.

«De certa forma, o Nobel da Paz precisa mais do Bradley Manning do que o Bradley Manning precisa do Nobel da Paz», disse Norman Solomon, citado pela Reuters, que também argumenta que a atitude do soldado encurtou o envolvimento militar dos EUA no Iraque.

Bradley Manning foi condenado por 20 crimes, entre os quais cinco violações da lei da espionagem, e pode enfrentar até 90 anos de prisão.

Um responsável do Comité Nobel já garantiu que não será a quantidade de assinaturas recolhidas a influenciar a decisão.

O Prémio Nobel da Paz 2013 será anunciado no dia 11 de outubro.