Ao longo do último ano e meio, os norte-americanos Brenda Konkel e Robert Bloch, residentes em Madison, têm ajudado alguns sem-abrigo, permitindo que essas pessoas guardem os seus pertences e durmam no alpendre da sua própria casa. A boa ação pode, agora, valer-lhes uma multa.

Um vizinho fez queixa e as autoridades locais chegaram à conclusão de que o casal estava a violar a lei. Se não se livrarem dos armários, colocados na frente da casa, e continuarem a permitir que os sem-abrigo durmam no alpendre, vão ser obrigados a pagar uma multa diária de 234 euros (300 dólares americanos).

Matt Tucker, administrador de planeamento da cidade, explicou ao jornal «Huffington Post» que os ocupantes legais são os únicos que podem utilizar as instalações de um imóvel residencial.

Mas o casal elega que está simplesmente a fornecer um recurso que as outras pessoas não estão. «Estas pessoas são seres humanos», disse à Capital Times. «Se a cidade não os ajuda, porque é que nos impede de fazê-lo?», questiona.

Konkel e Bloch assumiram uma causa que afeta um número crescente de moradores de Madison. Uma pesquisa mostrou que 831 pessoas estavam desabrigadas em Dane County (o município de Madison), um aumento de 566 em comparação com o ano de 2010.

A legislação norte-americana que limita as pessoas de ajudarem os sem-abrigo é mais frequente do que alguns podem pensar. Só em 2013, 33 cidades norte-americanas aprovaram medidas que restringem a alimentação em locais públicos.

Muitas pessoas, habitantes da cidade, já expressaram apoio aos esforços do casal. «Em vez de ser multada, deveria ser pago um ordenado a Brenda Konkel, por tudo o que está a fazer para ajudar os nossos vizinhos que não têm casa», comentou um utilizador do Facebook.

SEMABRIGO