O milionário chinês Chen Guangbiao, que anunciou desejar comprar o jornal «The New York Times», está a ser criticado e gozado pelas inúmeras qualidades que destaca no seu cartão-de-visita.

Entre as extensas qualidades do magnata, encontra-se «a pessoa mais influente da China», «o filantropo mais proeminente da China» e até mesmo «o herói de resgate durante o terramoto na China».

O australiano Luke Buckmaster, que colocou uma foto do cartão no Twitter, brincou com a falta de modéstia do chinês dizendo: «Esqueceu-se de acrescentar... o homem mais humilde da China».

Empresário e filantropo de Jiangsu, leste da China, Chen Guangbiao, de 45 anos, fez fortuna na indústria de reciclagem e é detentor de uma fortuna estimada em 608,2 milhões de euros.