Um cientista britânico garantiu ter desvendados os segredos ocultos nas obras do filósofo grego Platão, publicados há mais de dois mil anos, informa a BBC.

Os estudioso da filosofia debatiam há muito a existência de um «Código de Platão», com mensagens ocultas. De acordo com o professor da Universidade de Manchester, Jay Kennedy, a descoberta pode revolucionar a percepção da história da origem do pensamento ocidental.

Platão utilizaria um padrão de símbolos, herdados dos seguidores de Pitágoras, para conferir uma estrutura musical aos livros. Pitágoras afirmava que os planetas e estrelas produziam uma música inaudível, a «harmonia das esferas».

O estudo de Kennedy afirma que Platão antecipou em dois mil anos a revolução científica proclamada por Galileu Galilei e Isaac Newton, ao entender a estrutura básica do universo de forma matemática.

«Os livros de Platão tiveram um importante papel na fundação da cultura ocidental, mas são misteriosos e terminam em enigma», declarou o professor.

«Ao ler os seus livros, as nossas emoções seguem os altos e baixos de uma escala musical. Platão utiliza os leitores como instrumentos musicais», acrescentou.

O filósofo terá escolhido essa maneira para passar a mensagem de que o mundo é regido por leis matemáticas e não por deuses, o que contrariava as crenças religiosas.

O mentor de Platão, Sócrates, foi executado por heresia, e a decisão de esconder mensagens pode ter sido uma maneira de Platão evitar um destino semelhante.