Imagens de videovigilância mostram uma mulher, que se julga ser Hayat Boumeddiene, viúva do terrorista Amedy Coulibaly, a passar pelo controlo de passaporte num aeroporto de Istambul, na Turquia, no dia 2 de janeiro.




Amedy Coulibaly era o sequestrador do supermercado judaico, em Paris, que também terá participado na morte de uma polícia, no dia seguinte ao atentado à redação do jornal «Charlie Hebdo».  

Apesar do vídeo ainda não ter sido verificado, tudo indica que a mulher nas imagens seja a jovem de 26 anos, que se pensa estar atualmente numa área controlada pelo Estado Islâmico na Síria.

Depois de ver na televisão a fotografia da filha procurada pela polícia, o pai da jovem, Mohamed Boumeddiene, entrou em choque e foi rezar à mesquita, dirigindo-se mais tarde a um posto da polícia para prestar declarações voluntariamente.

A melhor amiga de Hayat conta que ela a aconselhou a deixar França, considerando que as mulheres de véu são por vezes insultadas. «França é um país inútil», terá dito a mulher mais procurada pelas autoridades francesas.