Um homem que estava a usar uma burca em público foi detido, na Turquia, por suspeita de ser um bombista suicida. Afinal, o suspeito estava assim vestido porque ia encontrar-se com uma amante, em segredo.

Foram alguns residentes do bairro de Ordu que alertaram a polícia, depois de avistarem uma “mulher” com um comportamento estranho, numa paragem de autocarro. A figura estava a falar ao telemóvel e tinha calçados sapatos de homem.

A população alertou as autoridades para a possibilidade de ser um bombista suicida disfarçado, mas, quando os agentes chegaram ao local, depararam-se com uma cena inesperada.

Ao desmascarar o homem, perceberam que era inofensivo, mas detiveram-no por “inflingir medo e pânico num espaço público”.

Segundo o The Telegraph, o homem, de 33 anos, confessou então que tinha vestido uma burca porque era casado  e tinha dois filhos, mas ia encontrar-se com uma amante, em segredo.

De acordo com o seu depoimento, o suspeito teria conhecido a mulher num site de encontros online e esperava vê-la, pela primeira vez, nesse dia.

A Turquia tem estado em alerta, devido à instabilidade social que se vive no país e depois de, no dia 10 de outubro, 102 pessoas terem morrido na sequência de duas explosões, no cento de Ancara.