Foram detidas 25 pessoas na Turquia, na sequência do desastre na mina de Soma, cujo balanço final regista a morte de 301 trabalhadores.

O tribunal decidiu, ainda, manter na prisão três dos suspeitos de negligência acusados de múltiplo homicídio.

Um procurador turco disse que um relatório preliminar sobre o acidente aponta como causa do incêndio o carvão aquecido que depois terá entrado em contacto com o ar.

O desastre mineiro mais mortífero na Turquia desencadeou uma onda popular de protestos contra o governo de Ankara, acusado de negligenciar a segurança nas minas recentemente privatizadas.