Uma forte explosão causada por um carro armadilhado no distrito de Kızılay, em Ancara, capital da Turquia, fez, esta quarta-feira, pelo menos 28 vítimas mortais e 61 feridos, confirmou o porta-voz do Governo turco.

Numan Kurtulmus, porta-voz do executivo islamita-conservador turco, disse que o incidente constitui um “ataque contra a pátria” e sublinhou que entre há civis entre as vítimas, apesar de não ter especificado o número nem ter atribuído a qualquer grupo a autoria do atentado.

O governador de Ancara já tinha confirmado que a explosão foi causada por uma bomba colocada num carro, detonada à passagem de uma coluna militar.

A zona atingida é conhecida por ser uma área de residência de militares, e fica a cerca de 300 metros do Parlamento.

 

 

Foram divulgadas nas redes sociais várias fotos e vídeos de um incêndio e uma coluna de fumo na cidade e de equipas de emergência no local.

 

 

 

Segundo a Reuters, na sequência da explosão, o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, cancelou uma visita oficial a Bruxelas, agendada para esta tarde.