De acordo com a imprensa local, um italiano, um argentino e uma holandesa foram surpreendidos quando se fotografavam despidos no templo de Ta Phrom, popularizado pelo filme e jogo de vídeo “Tomb Raider”.

“Estão em tribunal à espera de serem julgados”, referiu Long Kosal, porta-voz da autoridade Apsara, que gere o complexo Património da Humanidade em declarações ao diário Phnom Penh Post.