Mais de 300 turistas foram retirados de um hotel no Egito por uma agência de viagens depois da morte repentina de um casal britânico.

Um casal estava a passar férias com a filha e os netos no hotel Steigenberger Aqua Magic quando, na terça-feira de manhã, o homem se sentiu mal tendo morrido de forma súbita momentos depois. Poucas horas mais tarde, também a mulher foi levada para o hospital, onde foi declarado o óbito, escreve o The New York Times.

O hotel, localizado na cidade costeira de Hurghada, apressou-se a dizer que as mortes se deveram a causas naturais, mas com muitos outros hóspedes a queixarem-se da qualidade da comida, a agência de viagens Thomas Cook retirou os clientes da unidade hoteleira.

Muitos regressaram ao Reino Unido, outros foram realojados em hotéis diferentes.

A filha de John Cooper e Susan garante que algo de muito suspeito aconteceu, uma vez que os pais tinham condições de saúde perfeitas e que de um momento para o outro ficaram muito doentes.

Os corpos terão de ser submetidos a autópsias para esclarecer o que realmente provocou a morte ao casal britânico.