O primeiro-ministro cabo-verdiano afirmou este sábado que a tendência atual do turismo em Cabo Verde revela um crescimento médio anual de 25% e que pretende duplicar nos próximos anos o número de turistas, para atingir o milhão de visitantes.

José Maria Neves falava à Inforpress no segundo dos três dias da 5.ª Feira Internacional de Turismo, que decorre até domingo nem Santa Maria, sul da ilha cabo-verdiana do Sal, e conta com a presença da companhia aérea TAP-Portugal e dos operadores turísticos portugueses Solférias e Soltrópico.

«O turismo está a crescer claramente e pensamos que agora é continuar a trabalhar para termos um turismo de qualidade e de alto valor acrescentado aproveitando todas as possibilidades e potencialidades. O desenvolvimento do turismo tem crescido em média 25% ao ano e os operadores estão otimistas», afirmou, citado pela Lusa.

José Maria Neves acrescentou que, atualmente, o turismo das ilhas não abrange apenas praia e sol, havendo uma aposta na diversificação dos destinos.

«Já temos diferentes tipologias turísticas no país, que não são só a praia e o sol. O Fogo já emerge como um importante polo turístico. Em Santo Antão já temos um pouco de turismo, que cresce em torno da cultura e do património existente. Estamos a crescer naturalmente. Já atingimos meio milhão de turistas e agora é trabalhar para chegar ao milhão nos próximos tempos», salientou o chefe do Governo cabo-verdiano.

O acréscimo de turistas foi também confirmado pelo vice-presidente da Câmara de Comércio da ilha do Sal, Manuel Lobo, que afirmou haver cada vez mais interessados nos novos destinos cabo-verdianos, salientando que, por essa razão, há uma «forte necessidade de criar condições para receber esse fluxo turístico».