A Síria está a promover-se como destino de férias. O Ministério sírio do Turismo partilhou, nas redes sociais, vídeos promocionais sobre o melhor que o país tem para oferecer, mesmo a viver uma guerra civil há mais de cinco anos.

Nas imagens há pessoas, mas, sobretudo, paisagens, desde a costa síria a localidades portuárias. Praias, calor, gente dentro de água, gente a divertir-se no mar, uma realidade que contrasta com as notícias de morte e tragédia que todos os dias chegam da Síria.

Nestes vídeos não há corredores da morte, nem civis mortos, muito menos crianças que perderam tudo na vida.

O Turismo da Síria é, aliás, bastante ativo em iniciativas, incluindo “caminhadas pela paz” em Damasco, exposições, festivais, eventos culturais para promover a herança síria e até um concurso de vídeos promocionais sobre as belezas do país.

O Independent, por seu turno, partilhou uma montagem de um vídeo oficial com imagens da destruição em Alepo, curiosamente o berço do ministro sírio do Turismo, Bishr Riyad Yazigi, de 44 anos.

O conflito na Síria dura há mais de cinco anos e, de acordo com as organizações humanitárias, mais de 250 mil pessoas, a maioria civis, morreram neste período. Há cidades inteiramente destruídas e mais de cinco milhões de refugiados.