Uma polícia de Tulsa, Oklahoma (EUA), matou a tiro um homem negro desarmado cujo veículo se tinha avariado numa estrada.

As autoridades tornaram público na segunda-feira o vídeo do caso, ocorrido na passada sexta-feira, e que o chefe da polícia de Tulsa, Chuck Jordan, qualificou como “muito preocupante”.

O morto, identificado como Terence Crutcher, de 40 anos, tinha ficado parado na estrada, depois de a sua carrinha ter avariado.

No vídeo pode ver-se a vítima, de mãos ao alto, a caminhar na direção da sua carrinha, seguida pela agente Betty Shelby, que lhe aponta uma arma. Outros agentes acorrem rapidamente ao local, empunhando também as suas armas.

Chegado à viatura, Crutcher baixa os braços para procurar algo no interior, através da janela do condutor, momento em que é atingido por pelo menos um tiro vindo de Shelby.

Crutcher acabou por morrer no hospital pouco tempo depois.

"Vamos fazer o que for correto, não vamos encobrir nada", declarou o chefe da polícia, indicando que o vídeo, a que assistiu com a família de Crutcher, "é muito difícil de ver".

O chefe da polícia pediu à comunidade para "manter a paz", depois de casos semelhantes no início do verão terem levado ao assassínio de cinco polícias em Dallas (Texas) e três em Baton Rouge (Luisiana).

Betty Shelby e um outro agente, Tyler Turnbough, foram suspensos das suas funções até à conclusão da investigação.