Mais de 1.200 pessoas foram retiradas das suas casas devido à aproximação do tufão Noul no norte das Filipinas, com a tempestade a ameaçar causar inundações e deslizamentos de terras, indicaram este domingo agências governamentais.

O movimento do Noul, que desacelerou ligeiramente, mas ganhou força, com rajadas de vento de 205 quilómetros por hora, deve atingir o extremo norte da principal ilha de Luzon ao final do dia de hoje, segundo a chefe da divisão de monitorização da meteorologia das Filipinas, Esperanza Cayanan.

Mais de 1200 pessoas foram retiradas, como medida preventiva, das áreas que se prevê que venham a ser as mais afetadas pelo tufão Noul, informou Mina Marasigan, porta-voz do conselho nacional de monitorização de desastres das Filipinas.

Também o Serviço Meteorológico Central de Taiwan emitiu um alerta devido à aproximação do tufão Noul, que deve começar a afetar Taiwan à noite, logo após a passagem pelas filipinas.

O tufão move-se a uma velocidade de 17 quilómetros por hora, com ventos sustentados de 185 quilómetros por hora e rajadas de mais de 226, segundo as informações meteorológicas da ilha.

O alerta aplica-se às zonas costeiras do sudeste de Taiwan.