Ainda não chegou às bancas, mas já está a gerar polémica nas redes sociais. A revista norte-americana Rolling Stone escolheu para capa da edição de agosto um dos autores dos atentados da maratona de Boston. «O bombista» é o título da foto de Dzhokhar Tsarnaev, preso, gravemente ferido, após o ataque de 19 de abril, que provocou três mortos e mais de 260 feridos.

A revista, especializada em música, cinema e televisão, conta, na reportagem, «como um estudante popular e promissor não contou com o apoio da família, caiu no islamismo radical e se tornou num monstro».

É a segunda vez que a Rolling Stone coloca na capa um homicida. Em 1970, publicou a foto de Charles Manson, com uma entrevista exclusiva do líder de uma família responsável por vários homicídios, incluindo o da atriz Sharon Tate, mulher do realizador Roman Polanski.

A Rolling Stone revelou, através do Facebook, a capa da edição que estará à venda a partir de sexta-feira, e atraiu uma avalanche de críticas e ecos de indignação. Desde os leitores que dizem que vão anular a subscrição da revista aos que acusam a Rolling Stone de dar «glamour» ao terrorismo, a página na rede social recebeu quase 18 mil comentários até às 20:00 (hora de Lisboa) desta quarta-feira.

«Olha, a Rolling Stone está a glamourizar o terrorismo. Fantástico», comentou a leitora Adrienne Graham, indignada, e avisando que não tenciona comprar nem esta edição nem qualquer outra. E não é caso único. «Sem gosto», «doentio» e «nojento» são apenas algumas das expressões usadas pelos leitores.Tom Guerra, um outro leitor, opina que ao invés da foto de Tsarnaev, a revista deveria ter publicado «a foto do pequeno menino de oito anos assassinado por este lixo».

Em Boston, defende-se mesmo o boicote à revista. O criminologista Jack Levin, da Northeastern University, disse à MyFoxBoston.com que a Rolling Stone está a enviar uma mensagem errada: «Se queres ser famoso, mata alguém».

A fotografia de capa, em que o «bombista» parece pensativo e surge com o olhar melancólico, o cabelo a cair sobre os olhos e a barba por fazer, não é nova. Aliás, foi o próprio Dzhokhar Tsarnaev quem a colocou online e, desde então, tem sido reproduzida pelos órgãos de comunicação social de todo o mundo.

Os apresentadores do Today Show, o programa matutino do canal NBC, afirmaram que o jovem tem um ar de Jim Morrison, o cantor do grupo The Doors que a revista colocou na capa em 1991, no aniversário de 20 anos da morte do astro. Mas daí a Tsarnaev ocupar um espaço normalmente reservado a estrelas do rock, celebridades e, ocasionalmente, a figuras políticas como Barack Obama, vai um grande passo, sublinharam.