Os congressistas republicanos vão incluir no orçamento de 2018 os 1.600 milhões de dólares (1.400 milhões de euros) que a Casa Branca solicitou para construir um muro entre os Estados Unidos e o México.

De acordo com o projeto divulgado na terça-feira, a proposta do Comité de Apropriações da Câmara dos Representantes também prevê 100 milhões de dólares (cerca de 87 milhões de euros) para a contratação de 500 agentes para as patrulhas fronteiriças e 185,6 milhões para um milhar de agentes migratórios.

Estes números coincidem com os solicitados em finais de maio pela Casa Branca através do seu gabinete de administração e orçamento.

Donald Trump prometeu construir um muro para travar os imigrantes ilegais, mas, em Tijuana, por exemplo, garantem que as “paredes não vão parar [a imigração]”. As muitas casas à volta do muro oferecem vista panorâmica para o sonho americano e até há jardins na fronteira. Um cenário que até agora todos se habituaram a viver. 

Perante a onda de choque, Trump tem argumentado que quer implementar o que chamou de "reforma positiva" na imigração. No primeiro discurso perante o congresso, o presidente norte-americano defendeu a adoção de um novo sistema baseado em mérito e na capacitação dos candidatos. Trump tem defendido ainda que os Estados Unidos não podem ser um santuário para extremistas.