Um pai britânico e a mulher, natural de El Salvador, que temiam que o bebé que tiveram tivesse sido trocado logo após o nascimento e vendido a traficantes de seres humanos em El Salvador, reencontraram agora o filho verdadeiro. Testes de ADN a outros quatro casais que tiverem bebés no mesmo dia revelaram que um deles tinha “levado” a criança errada para casa.

De acordo com a Sky News, o pai da criança, Richard Cushworth, natural de Bradford, em West Yorkshire, e missionário em El Salvador juntamente com a mulher Mercedes Casanellas, afirmaram que tiveram suspeitas porque a criança que lhes foi entregue tinha uma pele mais escura do que a que tinham visto logo após o nascimento.

Richard Cushworth e Mercedes Casanellas vivem habitualmente em Dallas, nos EUA. Em março, os dois foram pais de um menino, num hospital privado de San Salvador, em El Salvador.

O casal caucasiano deu à luz um menino de pele clara que foi, depois, levado pelas enfermeiras do Centro Ginecológico. Quando a mãe voltou a receber a criança, foi-lhe trazido um menino de tez mais escura.

Mercedes Casanellas deu à luz na capital San Salvador porque queria que o filho nascesse na sua cidade natal. No entanto, quando lhe trouxeram outro menino, a mãe deu conta e avisou a equipa médica, mas foi-lhe dito que estava errada.

Os pais temeram que o filho tivesse sido trocado para ser vendido através do tráfico de crianças e o médico que estava encarregue do caso, Alejandro Guidos, chegou a ser detido na semana passada.

Richard Cushworth e Mercedes Casanellas tiveram de instaurar um processo judicial contra o hospital e esperar meses pelo teste de ADN, mas finalmente provaram que realmente o menino que lhes foi entregue não era o filho biológico.