Uma técnica de tratamento milenar que recorre a copos de vidro para proceder a sucção diretamente na pele está a ser utilizada pelos atletas olímpicos dos Estados Unidos. Vários desportistas têm publicado fotografias nas redes sociais onde se identificam marcas circulares e avermelhadas na pele, como consequência da técnica de medicina tradicional.

Os ginastas Alex Naddour e Chris Brooks são alguns dos atletas que confessam ter-se submetido a este tratamento simples, mas que diminuí as dores musculares.

Isto salvou-me de muita dor”, disse Naddour ao jornal USA Today

Também o campeão de natação Michael Phelps usa esta técnica e prefere que os copos estejam aquecidos.

Fotografias recentes mostram o campeão de natação com marcas do tratamento nos ombros

O Cupping provém da época de civilizações como os egípcios, os chineses e os povos do Médio Oriente, que colocavam copos de vidro ao longo dos meridianos do corpo – também conhecidos como “canais de energia” -, criando sucção como forma de estimular a dinâmica energética do corpo humano.

O ginasta Alex Naddour publicou uma fotografia nas redes sociais onde mostra as marcas do tratamento na zona do ombro. O atleta disse ainda ao jornal USA Today que esta técnica secular “alivia a dor e as lesões consequentes da ginástica”.

 

Tem sido um segredo que tenho guardado durante este ano e que me mantém saudável”, acrescentou o ginasta

Outros atletas olímpicos confessaram recorrer ao cupping para recuperarem mais rápido das lesões. A nadadora Natalie Coughlin também publicou uma imagem com os copos colocados na zona do peito.

Esta técnica não é nova para os norte-americanos. Alguns artistas de Hollywood já a usavam para reduzir a dor depois de tratamentos estéticos e atividade física. Jennifer Aniston e Nicole Richie são artistas que usam o cupping regularmente.