Foi um encontro repleto de emoção. No dia 27 de outubro, na Clínica Mayo de Rochester, no Estado norte-americano do Minnesota, Lilly Ross viu pela primeira vez o homem que agora tem o rosto do marido que morreu. Dezasseis meses depois de ter sido transplantado, Andy Sandness, de 31 anos, quis agradecer à esposa do dador Calen "Rudy" Ross e ao bebé de ambos, Leonard, de 17 meses.

A ABC News relata que os dois homens não só acabaram unidos por um mesmo rosto, como também partilham histórias trágicas de vida. Andy Sandness perdeu grande parte do rosto em 2006, quando tentou suicidar-se com uma espingarda no Estado natal de Wyoming, e viveu cerca de dez anos completamente desfigurado. Já Rudy Ross pôs fim à vida no Minnesota em 2016 e a esposa aceitou doar os pulmões, os rins e outros órgãos do marido, mas confessa que nunca tinha pensado que também podia doar o rosto.

Depois de se submeter a inúmeras cirurgias de reconstrução facial e de usar próteses que não se ajustavam por completo, Andy Sandness já tinha perdido a esperança de ter uma vida normal, conta a CNN. O homem passava a maior parte do tempo fechado em casa, sem se deixar ver por ninguém… Até ao dia em que um médico da Clínica Mayo lhe disse que havia a possibilidade de fazer um transplante e que só era preciso encontrar o dador adequado. Essa pessoa era Calen "Rudy" Ross, que tinha a mesma idade, o mesmo tipo de sangue, a cor de pele e uma estrutura facial idênticas.

Desde 2012, que a Clínica Mayo queria avançar para um transplante de rosto. Quatro anos mais tarde, Andy Sandness foi lá operado durante 56 horas. A cirurgia fê-lo renascer para a vida.

“Antes não aparecia em público. Odiava ir a grandes cidades. Agora estou a abrir as minhas asas e fazer todas as coisas de que desisti, como ir a restaurantes e dançar”, disse Sandness aos jornalistas.

Conhecer Andy é como ver alguém da família”, revelou, em lágrimas, Lilly Ross.

 

Tudo o que posso fazer é mostrar-lhe que tomou a decisão acertada, a de me fazer esta dádiva”, declarou por sua vez Andy Sandness, que se ofereceu para participar na educação do pequeno Leonard.