O Supremo Tribunal da Índia reconheceu hoje a existência de um terceiro género que não é masculino ou feminino, numa decisão histórica desejada pelos transexuais do país.

«O reconhecimento dos transexuais como terceiro género não é uma questão social ou médica, mas um Direito Humano», disse o juiz K. S. Radhakrishnan ao proferir a sentença.