Uma rapariga de 17 anos foi morta esta segunda-feira, na sequência de um tiroteio em Tottenham, Londres. Uma hora depois, um outro jovem foi baleado depois de uma nova troca de tiros, desta vez em Walthamstow, a leste da capital inglesa. A onda de crime violenta dos últimos tempos está a preocupar autoridades e habitantes. 

A polícia foi chamada para o incidente em Totthenham por volta das 21:35 e encontrou Tenesha Melbourne-Blake já sem vida. Apesar dos esforços dos paramédicos, a rapariga foi declarada morta no local. Relatos de habitantes locais à imprensa dão conta que nada fazia prever que isto acontecesse. 

O carro simplesmente parou e começou a atirar", disse uma testemunha ao The Guardian, acrescentando que ouviu "tiros como fogos de artifício" a partir de sua casa. 

Cerca de meia hora depois, as autoridades britânicas foram novamente alertadas por causa de uma outra troca de tiros, a cerca de cinco quilómetros de distância (em Walthamstow), onde encontraram um rapaz de 16 anos com ferimentos resultantes de um disparo e outro de 15 anos com facadas nos braços. Ambos foram levados para o hospital, onde receberam o devido tratamento. Segundo uma publicação de Stella Creasy, membro do Parlamento de Walthamstow, nenhum dos adolescentes está em estado grave. 

 

A mesma fonte referiu, ainda, que algumas zonas de Walthamstow vão passar a estar "vigiadas dia e noite" por "oficiais de unidades especializadas" e que as investigações ao sucedido já estão a ser realizadas.  

Este não são, contudo, casos únicos a acontecer em Londres. Segundo dados do The Guardian, no domingo um jovem de 20 anos tornou-se na 31ª pessoa a morrer na sequência de um crime com armas brancas este ano.