Um incêndio deflagrou, nesta sexta-feira, num depósito de pneus usados, a cerca de 50 quilómetros de Madrid, causando uma densa nuvem de fumo negro tóxico, disseram as autoridades espanholas.

O governo da região de Castela-Mancha (centro) desencadeou um plano de emergência na província de Toledo, onde fica o depósito que a imprensa diz ser o maior do país (equivalente a 14 campos de futebol), entre as localidades de Valdemoro e Seseña.

O incêndio "produziu uma nuvem tóxica que poderá atingir parte da população de Seseña", de 20 mil habitantes, alertou o governo regional em comunicado, no qual é divulgado uma linha de telefone gratuita (900 122 112) para disponibilizar informações.

No local estão os bombeiros de Madrid e de Toledo, assistidos por meios terrestres e aéreos.

"Cerca de um quinto da área do depósito foi afetado, ou seja, milhares de toneladas de pneus", adiantou Luis Villarroel, responsável dos bombeiros da capital espanhola, que recomendou à população que fechasse portas e janelas.

A funcionar desde a década de 90, os ecologistas alertam desde então para os riscos de poluição. Foi declarado ilegal em 2003, mas até à data ainda não foi encontrada qualquer solução.