Quatro pessoas foram assassinadas e uma ficou ferida, na madrugada desta segunda-feira, perto de uma favela do leste de São Paulo, Brasil, por sete homens encapuzados que abriram fogo sobre um grupo de jovens que conversava numa praça.

Entre as vítimas mortais está uma bebé de 10 meses, que estava em casa com os pais, e foi atingida por uma bala na cabeça, quando esta atravessou uma das paredes da habitação. A bebé ainda foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

A mãe da criança contou que começou a ouvir muitos tiros, e mandou o resto da família deitar-se no chão, no entanto, a bebé já tinha sido atingida.

«Eu disse: “deitem-se no chão”. Mas [o pai] já estava a gritar com a bebé ao colo», contou ao «G1».

As restantes três vítimas são dois irmãos com 14 e 15 anos, e um outro que terá a mesma idade, mas que a polícia não conseguiu confirmar por falta de documentos. Este último estava em São paulo há apenas sete meses.

Segundo testemunhas, os jovens terão sido atacados sem motivo aparente.

«Eles vieram a pé e começaram a disparar do nada. Forma uns sete», disse uma testemunha ao «G1».

Já o ferido grave, um jovem de 19 anos, está internado no hospital depois de ter levado 15 tiros, a maioria numa perna.

Ao contrário dos outros jovens, a vítima não morava naquela zona, e estava apenas ali por ter combinado um encontro com uma rapariga.