Um segurança do Departamento de Censos norte-americano foi morto, quinta-feira à noite, no estado de Maryland, nos Estados Unidos, por um atirador, que acabou detido pela polícia. Os motivos do incidente ainda são desconhecidos.

O homem, que ainda não foi identificado pelas autoridades, sequestrou uma mulher, por volta das 17:30 (hora local) e obrigou-a a entrar no veículo em que seguia.

Pouco tempo depois, ambos saíram da viatura e começaram a discutir na rua, levando a polícia a crer que os dois se conheciam.  Lawrence Bucker, o guarda que estava de serviço no Departamento de Census, apercebeu-se da discussão e quando se tentou aproximar foi baleado várias vezes.

O atirador pôs-se em fuga, iniciando-se uma perseguição policial. As autoridades acabaram por conseguir bloquear o automóvel e encurralaram o suspeito que ao tentar fugir, foi baleado numa perna.

Amy J. Thoreson, porta voz do FBI, acredita que o incidente partiu de uma discussão «de natureza doméstica» e descarta a ideia de que o caso esteja relacionado com terrorismo.

Lawrence Buckner, de 59 anos, foi transportado para o hospital de Heverly, onde segundo a porta voz do centro médico acabou por falecer às 19:19h.