O Presidente francês, Nicolas Sarkozy, declarou esta segunda-feira como «tragédia nacional» o ataque armado a uma escola judaica da cidade de Toulouse, no Sudoeste do país, onde quatro pessoas morreram, e prometeu descobrir o criminoso.

«Será feito absolutamente tudo para encontrar o assassino», disse Nicolas Sarkozy, durante uma visita à escola, onde decretou um minuto de silêncio, na terça-feira, em todas as escolas francesas e onde prometeu que o ministro do Interior, Claude Guéant, permanecerá na cidade o tempo que for necessário.

«São as nossas crianças. Não são só as vossas crianças, são também as nossas», disse o Presidente.