Notícia atualizada às 22:13

Um tiroteio na escola secundária de Marysville-Pilchuck, a norte de Seattle, nos Estados Unidos, acabou com dois mortos, sendo um deles o atirador, e quatro feridos. 

Um estudante entrou na cantina da escola e começou a disparar. Matou um colega, deixou quatro feridos, três dos quais em estado grave, e suicidou-se a seguir.

Os três feridos em estado grave têm ferimentos de bala na cabeça e estão a ser submetidos a cirurgias.

As autoridades mantêm ainda a identidade do atirador sob sigilo e não comentaram quais terão sido as motivações do atirador.

No entanto, o «Seattle Times» avançou com a identificação do jovem. Chama-se Jaylen Fryberg, tem 14 anos e esta é a imagem divulgada por este diário local:


Testemunhas citadas pela Reuters garantem que o atirador fazia parte das equipas de wrestling e futebol-americano da escola. 

«Ele veio por trás, tinha uma arma na mão e disparou cerca de oito balas nas costas deles. Eles eram amigos dele, por isso não foi aleatório», disse Jordan Luton, aluno desta escola, à CNN.

Jarron Webb, também estudante, revelou que o jovem atirador estaria zangado com uma das raparigas baleadas, por motivos passionais.

A última mensagem do alegado atirador no Twitter revela alguma perturbação:




A escola de Marysville foi totalmente evacuada.  Nas primeiras imagens disponíveis, viam-se os estudantes a sair da escola, sob comando das autoridades. Muitos deles com os braços levantados.

O governador de Washington comentou o incidente no Twitter: