O líder do Conselho da Revolução Maubere (CRM), Mauk Moruk, e o seu número dois foram hoje mortos numa troca de tiros com efetivos das forças de segurança timorenses que os perseguiam desde março, confirmou fonte policial.

“Os confrontos ocorreram cerca das 17:00 [09:00 de Lisboa] a sul de Baucau. Posso confirmar que Mauk Moruk e o seu braço direto foram abatidos”, disse à agência Lusa fonte da Polícia Nacional de Timor-Leste.


A troca de tiros ocorreu próximo a uma zona onde na quarta-feira já tinha havido confrontos entre apoiantes do Mauk Moruk, um dos quais morreu, e efetivos das forças armadas e da polícia, dos quais dois ficaram feridos.

Fonte policial disse à Lusa que há informações "não totalmente confirmadas" sobre uma terceira vítima mortal.

O corpo de Mauk Moruk foi helitransportado para Díli, sob medidas de vigilância, com reforço policial.