O ato de generosidade de uma adolescente norte-americana, de 15 anos, tornou-se viral nos últimos dias. Clara Daly conseguiu comunicar com um passageiro cego e surdo, chamado Tim Cook, com quem a tripulação de um voo da companhia Alaska, não estava a conseguir. 

Tim Cook é cego e surdo e, por isso, a adolescente desenhou cada letra de cada palavra na mão de Tim. Assim conseguiu acalmá-lo, conversar e ajudá-lo.

Clara Daly estava a viajar com a mãe - de Boston para Los Angeles - na companhia aérea Alaska, na passada quarta-feira. Durante o voo de seis horas que fazia escala na cidade de Portland, no estado de Oregon, Clara voluntariou-se a comunicar com o cego-surdo de 64 anos que também seguia naquele voo. A adolescente formou as palavras com os dedos na mão de Tim, que voltava de uma visita a casa da irmã em Boston. 

Clara contou à CNN que uma hospedeira de bordo perguntou se havia alguém que soubesse linguagem gestual e a adolescente, que tinha aprendido, ofereceu-se para ajudar. 

Estive com ele três vezes, uma vez para lhe dar água, outra para lhe dizer as horas e na última vez só para 'conversar' com ele", conta Clara à CNN

Durante a conversa, Clara percebeu que Cook tinha sido vendedor e daí foram conversando sobre a vida de cada um. 

Falámos sobre a nossa família de Massachusetts e ele até perguntou para os meus planos para o futuro", recorda a jovem. 

A generosidade da Clara não passou despercebida a quem seguia no avião. Uma outra passageira, Lynette Scribner, tirou uma fotografia de um dos momentos em que Clara e Tim estão a comunicar e partilhou a imagem no Facebook. A publicação já registou mais de 650 mil partilhas. 

Ainda há boa gente, boas pessoas que se preocupam com os outros", pode ler-se na publicação. 

A companhia aérea Alaska também não deixou passar o momento em branco. E no site oficial, a companhia escreveu que Tim tinha dito "que tinha ficado bastante contente por ter alguém com quem conversar" e disse que Clara era um "anjo".

Clara Daly já disse que a reação nas redes sociais tem sido "esmagadoramente adorável".

Espero que isso ajude outras pessoas a perceberem que, no mundo em que vivemos, é dever de todos ajudar uns aos outros, não importa o que aconteça", acrescentou.