Um monte tibetano foi atingido a tiro quando se tentava imolar pelo fogo, durante um protesto contra o controlo do território por parte de Pequim.

De acordo com a «BBC», este incidente registou-se na localidade de Aba, habitada maioritariamente por tibetanos, na província de Sichuan, no sudoeste da China.

No protesto estavam reunidos mais de um milhar de monges. Segundo o relato da estação britânica, o monge terá sido visto a agitar a bandeira do Tibete e a gritar palavras de ordem, antes de se regar com petróleo e se ter incendiado.

Algumas testemunhas afirmam que em seguida, o religioso foi atingido a tiro pela polícia chinesa, caiu e foi levado pelas autoridades.

A agência chinesa Xinhua confirma que um homem se tentou imolar e que foi levado para o hospital com queimaduras. Contudo, não foi feita qualquer menção a ferimentos de bala ou disparos por parte da polícia.