As autoridades sanitárias dos EUA estimaram, esta sexta-feira, que 10 pessoas apresentavam «um alto risco»de terem sido contaminadas pelo homem que contraiu o vírus Ébola na Libéria e foi identificado tardiamente no país no início desta semana.

No total, 50 pessoas estavam sob vigilância, na sexta-feira, no Estado do Texas, da centena que foi identificada como tendo podido estar em contacto com aquele homem, Thomas Eric Duncan.

Este chegou sem sintomas a Dallas em 20 de setembro, proveniente da Libéria, o mais importante foco da epidemia na África Ocidental com o qual os EUA não tencionam, de momento, interditar as viagens.