A primeira-ministra britânica, Theresa May, disse que o Governo se prepara para “qualquer eventualidade” nas negociações do ‘Brexit’, incluindo a possibilidade de terminarem sem um acordo.

É profundamente do nosso interesse que as negociações sejam bem-sucedidas” e resultem na definição de uma nova relação entre o Reino Unido e a União Europeia (UE).

Mas “é nossa responsabilidade, enquanto Governo, prepararmo-nos para qualquer eventualidade e deixem-me tranquilizar todos os que aqui estão – é precisamente isso que estamos a fazer”, disse May no discurso de encerramento da conferência anual do Partido Conservador, em Manchester.

Responsáveis britânicos e da UE têm manifestado impaciência com a ausência de grandes progressos nas negociações para a saída do Reino Unido.

A primeira-ministra britânica repetiu, por outro lado, que deseja um "acordo rápido" em relação aos cidadãos de outros países europeus a residir no Reino Unido e sublinhou que eles são "bem-vindos".

Permitam-me que deixe claro que valorizamos a vossa contribuição para a vida deste país. São bem-vindos aqui", disse.

Theresa May iniciou o discurso ao partido pedindo desculpa pelos fracos resultados dos conservadores nas eleições de junho, em que perdeu a maioria absoluta.

"Eu liderei a campanha e peço desculpa", disse.