Pelo menos 749 pessoas na província de Sindh onde se localiza Carachi, anunciaram as autoridades paquistanesas, que temem que o número continue a subir apesar das temperaturas já terem começado a baixar, noticia a AP.
 
Segundo a CNN, a força paramilitar do Paquistão, "The Rangers", criou 10 centros de ajuda ao longo da cidade onde distribuem água e barras de sal.

As ambulâncias chegam às dezenas ao Centro Médico Jinnah Post Graduate, em Carachi, com pessoas desidratadas e que sofrem de exaustão pelo calor. Segundo os oficiais, mais de 2.300 pessoas foram tratadas por insolação naquele hospital. 

O governo já cancelou as baixas dos médicos e comprou ajuda extra para ajudar com o aumento de pacientes. 

As altas temperaturas estão a afetar a maior cidade do Paquistão e outros distritos da província de Sindh.  
   
O governo da província já declarou estado de emergência em todos os hospitais, onde a maioria das vítimas morreu vítima dos efeitos de insolação.  
   
Os efeitos do calor foram potenciados pela falta de energia que afeta a distribuição de água na cidade, uma metrópole com cerca de 20 milhões de habitantes.