A Coreia do Norte chamou «macaco» ao Presidente norte-americano, pelo facto de Barack Obama ter encorajado os cinemas a exibirem o filme «The Interview», uma comédia em que dois jornalistas tentam matar o líder da Coreia do Norte. Pyongyang ameaçou com retaliações.

«Obama é sempre imprudente nas palavras e nos atos, como um macaco numa floresta tropical»


É o que afirma a comissão nacional de defesa norte-coreana, acusando o Presidente norte-americano de ter incitado a exibição do filme no dia de Natal.

«Se os Estados Unidos continuarem a ser arrogantes, déspotas e a utilizar métodos de gangster, apesar dos repetidos avisos [da Coreia do Norte], deverão ter em mente que as suas ações políticas fracassadas vão levar a golpes mortais inevitáveis»


«The Interview» é, assim, uma comédia de Seth Rogen e james Franco que relata um complô fictício dos Estados Unidos para matar o ditador norte-coreano Kim Jong-un, que o regime de Pyongyang classificou de um «ato de guerra».

Mais de 200 salas norte-americanas de cinema estrearam o polémico filme na quarta-feira, véspera de Natal. O lançamento tinha sido cancelado depois de um ataque informático contra a Sony Pictures e ameaças contra as salas que o projetassem, confirmou a produtora.