Um homem armado, que tinha como alvo vários edifícios da cidade de Austin, no Texas, foi atingido mortalmente na madrugada desta sexta-feira. A polícia de Austin informou que o suspeito, cuja identidade ainda é desconhecida, morreu após uma troca de tiros com um polícia.
 
«Um oficial da polícia de Austin viu o suspeito e disparou sobre ele», disse o chefe da polícia, Raul Munguia, ao jornal Statesman. Munguia informou ainda que o oficial reparou que existia um aparelho explosivo improvisado perto do veículo do suspeito e que a polícia está a procurar a residência do atirador para confirmar se não existem explosivos na casa.
 
Por volta das 2h30 da manhã, a polícia de Austin recebeu uma chamada alertando para um tiroteio a decorrer no centro da cidade. Assim que a polícia confirmou que existia um homem armado a disparar sob vários edifícios, avisou a população, através do Twitter, para se manter afastada dessa zona.  
A polícia também publicou que vários prédios tinham sido atingidos pelos tiros, mas não especificou quais, referindo-se apenas às esquadras. «As esquadras foram evacuadas. O suspeito foi atingido e a sua condição é desconhecida de momento», lia-se no Twitter da polícia de Austin.
 
Apesar de a polícia ter declarado, às 6h da manhã, que o tiroteio tinha terminado, o centro da cidade de Austin ficou sob investigação e o pelotão de explosivos ainda está a verificar se não existem bombas.
 
Um correspondente da CBS News disse que ainda não havia informação sobre se o tiroteio teria ligação aos vários protestos vistos em várias cidades dos EUA, esta semana, devido à decisão do júri de Ferguson de não acusar o polícia que matou um jovem negro, mas que essa seria uma das muitas possibilidades que a polícia de Austin iria investigar.