Elon Musk, o mediático patrão da empresa Tesla Motors, pediu desculpas ao espeleólogo britânico que esteve envolvido na operação de salvamento das 12 crianças tailandesas, a quem acusou de ser pedófilo.

O espeleólogo Vernon Unsworth considerou que Elon Musk, durante a operação de salvamento, tentou uma "manobra publicitária" quando propôs enviar para o local um submarino de pequenas dimensões adaptado para retirar as 12 crianças e o professor que se encontravam na gruta inundada.

Após a reação de Musk que chamou “pedófilo” a Vernon Unsworth as ações da Tesla desvalorizaram nos mercados bolsistas.

Todas estas ações contra mim são injustificadas assim como as minhas ações contra ele e, por isso, eu, e as empresas que eu represento, apresentamos desculpas a Unsworth”, escreveu o magnata norte-americano nascido na África do Sul numa mensagem que difundiu através da rede social Twitter.

 

Entretanto, as crianças e o treinador que se encontram internadas desde o salvamento, na semana passada, devem abandonar esta quarta-feira o hospital e prestar, pela primeira vez, declarações aos jornalistas numa conferência de imprensa anunciada para hoje.