Um toureiro espanhol morreu, este sábado, numa arena durante um espetáculo tauromáquico, em Espanha. O homem não resistiu aos ferimentos causados pela investida do touro.

Víctor Barrio, que tinha 29 anos, estava a atuar na arena de touros de Teruel, na região espanhola de Aragão, quando o touro o atingiu nas costas com uma cornada. As investidas do animal, registadas em direto, acabaram por ser fatais para o jovem toureiro.

O jornal El País escreve que tudo aconteceu na sequência de uma distração de Víctor Barrio. O homem terá calculado erradamente a distância entre os cornos do touro e a capa num dos números que fazia.

Barrio, que se tinha iniciado na tauromaquia há cerca de nove anos, foi surpreendido pelo touro que o atingiu pelas costas e lhe perfurou o peito.

Quando os colegas conseguiram afastar o animal, alguns toureiros entraram na arena para socorrer o jovem e encaminhá-lo para a enfermaria, onde acabou por morrer.

O momento em que Víctor Barrio é atingido pelo touro estava a passar em direto na televisão e circula nas redes sociais (ATENÇÃO: o vídeo contém imagens violentas)

Em Espanha, a tauromaquia é uma tradição milenar que, todos os anos, arrasta milhares de aficionados às arenas e restantes atividades. Em Pamplona, voltou a cumprir-se a largada de touros e, apesar do risco, as ruas continuaram cheias e voltaram a registar-se feridos.

Em Portugal, a tourada é apreciada por uns e condenada por outros. De um lado, estão os mais conservadores que não querem acabar com os espetáculos tauromáquicos, alegando questões ligadas à cultura e história lusitanas. Do outro, os defensores dos direitos dos animais que consideram as atividades tauromáquicas um ultraje à condição natural dos touros e uma desumanização da relação entre o homem e os animais.

Em junho, o Parlamento chumbou a proposta do BE e do PAN que impedia a participação de menores em atividades tauromáquicas.