O regime sírio acusou, esta segunda-feira, os rebeldes pelo ataque contra os inspetores da ONU que se dirigiam para Goutha, arredores de Damasco, para a inspeção sobre o uso de armas químicas contra civis.

«Os elementos da equipa das Nações Unidas foram atingidos a tiro por grupos de terroristas armados na zona de Moadmiyat al Cham», Sudoeste de Damasco, indicou a televisão oficial.

A televisão, que citava um responsável sírio que falava sob anonimato, disse que os «serviços de segurança escoltavam os inspetores» no momento do ataque.