A polícia de Roma está em «alerta máximo», por causa do risco de ataques terroristas no Vaticano. Isto, apesar de não haver, até o momento, nenhuma novidade a respeito de possíveis ataques na sede da Igreja Católica. A informação avançada pela agência noticiosa italiana Ansa é dada pelo chefe da divisão de operações especiais da polícia de Roma, Diego Parente.

Em causa, notícias na imprensa italiana de que havia risco de um atentado terrorista no Vaticano. «Sobre isto não foi encontrada nenhuma confirmação até agora», disse Parente, citado pela Ansa.

De acordo com o responsável, as autoridades aumentaram as medidas de segurança na área judaica de Roma e junto a escolas judaicas da cidade.

O Ministro do Interior da Itália, Angelino Alfano, garantiu, esta segunda-feira, que as autoridades italianas não encontraram nenhuma confirmação sobre as informações de que o Vaticano seria o próximo alvo de terroristas islâmicos.

Alfano disse que o nível de alerta permanece alto porque o Vaticano já era um alvo potencial. «Infelizmente, o Estado Islâmico mencionou o Vaticano diversas vezes. É por isso que não subestimamos nenhuma hipótese», disse o ministro.