O gabinete do primeiro-ministro britânico, David Cameron, informa que as autoridades estão a analisar o vídeo difundido no domingo pelo canal de propaganda dos jihadistas.


“Estamos a analisar este último vídeo de propaganda de um grupo que está claramente em declínio”, foram as palavras do porta-voz de David Cameron, de acordo com a Reuters.


O Estado Islâmico difundiu no domingo um vídeo em que apresenta, alegadamente, os autores dos atentados que fizeram 130 mortos no dia 13 de novembro em Paris e ameaça todos os países da “coligação”, incluindo a Grã-Bretanha. 

O vídeo termina com uma aparente mensagem à Grã-Bretanha. Depois de mostrar imagens do primeiro-ministro britânico, David Cameron, a expressar apoio e solidariedade à França, o Estado Islâmico promete atacar "com espadas" quem se colocar no seu caminho.

Este filme já mereceu, também, reação do presidente francês, François Hollande.

“Nada nos assusta, nenhuma ameaça fará a França duvidar em relação ao que tem de fazer para combater o terrorismo”, disse o chefe de Estado aos jornalistas à margem de uma cerimónia oficial em Nova Deli, Índia.
 

“Essas imagens não fazem mais do que desqualificar os autores destes crimes”, acrescentou.