Um homem foi detido esta quarta-feira em Washington DC, capital dos EUA, depois de ter aterrado um pequeno helicóptero no jardim do Capitólio, edifício onde se reúne o Congresso norte-americano.
 
Segundo a agência Reuters, a polícia do Capitólio já investigou a pequena aeronave e não encontrou quaisquer indícios de perigo. O «gyro copter» já foi movido para uma localização segura.
 
Por sua vez, a Administração Federal da Aviação já garantiu que o homem não tinha autorização para entrar em espaço aéreo restrito e que já está a investigar o caso. As regras do Distrito de Columbia proíbem que qualquer aeronave privada use o espaço aéreo sem autorização prévia. 
 
O jornal de «The Tampa Bay Times» avança que o piloto é um carteiro residente no Estado da Flórida que quis protestar contra o Supremo Tribunal. O homem queria, alegadamente, entregar «correio» de protesto contra o financiamento das campanhas políticas.

No entanto, a polícia do Capitólio não confirmou a identidade do suspeito e garante, apenas, que o homem está detido para interrogatório. As autoridades querem saber se a aterragem foi propositada, ou devido a uma falha mecânica.

Um amigo do alegado piloto disse, à CNN, que «não há nada de perigoso no helicóptero» e que o homem apenas quis protestar contra o Congresso.

«Ele não tem armas, ou nada que se pareça. Conheço-o pessoalmente. Ele é como um pitbull quandoo tem uma ideia. Ele quer acordar o país», disse Michael Shanahan.