As autoridades francesas descobriram material utilizado na produção de explosivos num apartamento em Villejuif, a sul de Paris, numa operação antiterrorista em que foram detidos dois homens, entre eles o proprietário do apartamento, indicaram fontes judiciais, citadas pelos media franceses.

De acordo com o site LCI, o proprietário do apartamento tem 36 anos e é natural de Amiens, no norte de França. O outro homem, de 47 anos, nasceu na Tunísia. Os dois terão sido colocados sob custódia já que a descoberta desencadeou a abertura de uma investigação por parte da procuradoria que encarregou a secção antiterrorista da brigada criminal parisiense e a Direção-Geral de Segurança Interna (os serviços secretos franceses) dos traballhos

Entre as substâncias encontradas, havia botijas de gás e fio elétrico e, segundo a televisão pública France2, também acetona e água oxigenada. Enquanto o LCI menciona peróxido de hidrogénio, seringas, baterias e vários escritos em árabe espalhados pelo apartamento.

O ministro do Interior francês, Gerard Collomb, saudou o “compromisso cidadania” mostrado pelo canalizador que alertou as autoridades e permitiu que as forças policiais descobrissem os produtos suscetíveis de se transformar em explosivos.

Por precaução os habitantes foram retirados da zona e a estação de Le Kremlin-Bicetre foi temporariamente fechada. 

La Ville demande aux habitants d'éviter le quartier du 8 mai et autour des Esselières où la circulation est actuellement bloquée.