Investigação das autoridades francesas prossegue para apurar tudo o que se passou entre Carcassonne e Trèbes, no sudoeste de França, onde ocorreram três ataques, tudo indica, levados a cabo pelo mesmo homem, um marroquino de 26 anos, Redouane Ladkim, já antes referenciado pela polícia, ainda que por crimes menores.

Ataques terminaram com três vítimas mortais, a morte do sequestrador e 16 feridos, três em estado grave.

Ataques estão a ser tratados como um ato terrorista pelas autoridades francesas e foram já reivindicados pelo autointitulado Estado Islâmico, apesar de Ladkim nunca ter sido suspeito de terrorismo.

Leia também:

Eis o filme possível dos acontecimentos, com base nas declarações do ministro do Interior, Gérard Collomb:

  • Cerca das 10:00 locais (11:00, em Lisboa), em Carcassonne, um homem rouba um carro à mão armada, ferido o condutor e matando a tiro o ocupante;
  • Depois, segue quatro polícias que faziam jogging; Dispara contra os militares, quando estes entravam na caserna em Carcassonne, ferindo um num ombro;
  • Conduz até Trèbes, a cerca de 20 quilómetros, chega ao supermercado "Super U", entra armado e faz reféns;
  • Testemunhas dizem que gritou "Allah Akbar", afirmou ser "um soldado do Estado Islâmico";
  • Duas pessoas são abatidas no interior do supermercado: um funcionário e um cliente;
  • A polícia monta um enorme dispositivo policial em redor do supermercado;
  • O primeiro-ministro Edouard Phillipe considerou, desde logo, que havia indícios de se tratar de um incidente terrorista;
  • Testemunhas e pessoas que conseguiram escapar do supermercado confirmam que o homem disparou dentro das instalações e teria consigo granadas;
  • Fontes policiais e o próprio autarca de Trèbes revelaram a existência de dois feridos, cuja morte foi depois confirmada;
  • Um tenente da polícia oferece-se como refém pela libertação de uma mulher e fica sob a alçada do atacante;
  • O tenente deixa o telemóvel ligado e as forças da polícia que cercam o supermercado vão ouvindo o que se passa no interior;
  • Quando voltam a ouvir disparos, os polícias assaltam o supermercado e abatem o sequestrador;
  • O tenente que estava refém fica “gravemente ferido”;
  • O atacante abatido é identificado como Redouane Lakdim, de 26 anos, conhecido pela polícia por pequenos crimes. Tinha na sua posse um revólver de 9 milímetros;
  • Balanço final: quatro mortos, incluindo, o atacante e o ocupante de uma viatura em Carcassonne e cinco feridos, três em estado grave, entre eles o ocupante do carro em Carcassonne e o tenente que se ofereceu como refém;
  • Posteriormente, o autointitulado Estado Islâmico reivindicou os ataques levados a cabo por Redouane Lakdim;
  • O ministro francês do Interior, Gérard Collom, confirmou depois que Lakdim atuou sozinho
  • Ao final d atarde, o procurador de Paris anunciou que foi detida uma pessoa "próxima do autor dos ataques, que partilhou a vida com ele"

  • Há "numerosas investigações" a decorrer para determinar a proveniência da arma, mas também as circunstâncias em que o homem a obteve e eventuais cúmplices