A polícia da Malásia deteve sete pessoas suspeitas de pertencerem ao grupo extremista Estado Islâmico e que alegadamente preparavam vários atentados em lugares públicos no país, informa esta segunda-feira a imprensa local.

As detenções tiveram lugar em vários pontos do país, com a polícia a apreender também munições, livros sobre extremismo islâmico e propaganda do grupo, afirmou o chefe da polícia, Khalid Abu Bakar, no domingo à noite.

“Foram detidos numa operação especial que começou na sexta-feira. Acreditamos que os suspeitos planeavam ataques em lugares estratégicos no país”, disse Khalid, citado pelo diário The Star.