Um tribunal de Bruxelas, na Bélgica, condenou, esta terça-feira, a penas de prisão, um grupo de homens acusados de pertencerem a uma célula jihadista com ligações aos terroristas que perpetraram os atentados de Paris, em novembro de 2015. 

Considerados pelo tribunal como um "rascunho" do grupo que levou a cabo os ataques que vitimaram 130 pessoas na capital francesa, estes quatro jihadistas foram agora condenados a penas entre os oito e os 16 anos de cadeia, segundo a AFP.

Dois jihadistas mortos em Verviers

Estes homens foram detidos durante uma operação antiterrorista contra grupos jihadistas na zona de Verviers, no leste da Bélgica, em janeiro. Dois dos suspeitos morreram na operação. A polícia belga realizou, nesse altura, 12 operações contra o terrorismo, que resultaram na detenção de 15 pessoas. 

Na altura, o porta-voz da polícia belga enfatizava que a ampla operação desencadeada em Verviers e que se estendeu a Bruxelas e Vilvoorde, "evitou atentados terroristas de grande envergadura que iam ser cometidos de imediato".  Em março, dois ataques, no aeroporto e metro de Bruxelas, fizeram mais de 30 mortos.