As autoridades francesas desmantelaram planos para realizar ataques terroristas na Torre Eiffel e no museu do Louvre em Paris.

De acordo com jornal «Le Parisien», a polícia intercetou mensagens encriptadas entre um argelino residente no sul do país e um alto responsável da Al-Qaeda no Magreb Islâmico.



O caso só foi revelado agora, mas remonta já a abril do ano passado.

O dirigente islamita contactou o argelino identificado apenas como Ali M., para o questionar sobre possíveis alvos em solo francês.

O argelino de 29 anos sugeriu ataques à Torre Eiffel, ao museu do Louvre, a aviões no momento da descolagem e até a centrais nucleares. Como alternativa, apontou mercados e locais de diversão noturna.

O argelino foi detido em junho do ano passado, um mês antes de uma viagem prevista à Argélia, onde deveria receber treino para realizar atentados.