«Sempre que fazemos um desenho de Maomé, sempre que fazemos um desenho de profetas, sempre que fazemos um desenho de Deus, estamos a defender a liberdade religiosa», disse Gérard Biard, de acordo a tradução simultânea em inglês da entrevista à estação de televisão norte-americana NBC.

Esta é a primeira entrevista do chefe de redação do Charlie Hebdo a uma televisão norte-americana desde o ataque terrorista ao jornal, no dia 7 de janeiro e que causou 12 mortos e 11 feridos.

Conheça as novas caricaturas do «Charlie Hebdo»