A câmara baixa do parlamento do Canadá aprovou na quarta-feira legislação antiterrorista que aumenta significativamente os poderes dos serviços de informações, que passam a ter um controlo inédito da Internet e a fazer espionagem no estrangeiro.

Decidida depois dos dois ataques terroristas ocorridos no Quebeque e no parlamento de Otava, o texto foi aprovado apesar de uma ampla oposição, que teme que passe a existir uma vigilância das pessoas em geral.

A nova legislação deverá ser validada no Senado.

Leia também: Frnaça aprova espionagem de suspeitos sem autorização judicial para combater o terrorismo